0

Veja como contratar uma plataforma de telelaudos contribui para a saúde do seu paciente – e do seu negócio!

Apesar de ser comum que as doenças cardiovasculares cheguem de forma silenciosa, suas consequências podem ser graves e repentinas. Elas são principal causa de morte em todo o mundo e são parte das principais causas de incapacidade e de anos de vida perdidos, segundo o Global Burden of Disease.

No Brasil, as doenças do coração representam também as principais patologias que levam a óbitos. De acordo com o Ministério da Saúde, cerca de 300 mil pessoas por ano sofrem Infarto Agudo do Miocárdio (IAM), ocorrendo morte em 30% desses casos. Estima-se que até 2040 haverá aumento de até 250% desses eventos no país.

As doenças cardíacas impõem limitações à qualidade de vida nos aspectos físicos, sociais, financeiros e de saúde no Brasil. Conforme levantado pela Pesquisa Nacional de Saúde 2020, um em cada quatro brasileiros adultos tem obesidade, e, dentre as pessoas com hipertensão, 70,3% apresentam excesso de peso e 33,2% obesidade (Vigitel 2019), que são fatores de risco para doenças do coração. Vale ressaltar que a redução de 5% a 10% do peso corporal já diminui o risco do desenvolvimento de problemas cardiovasculares e reduz em até 5 mmHg da pressão arterial descontrolada.

Uma das razões para que as doenças cardiovasculares sejam a maior causa de adoecimento e morte em nosso país se trata da dificuldade do acesso a exames cardiológicos em áreas remotas e geograficamente distantes dos centros de saúde, além da demora pela realização desses exames pelo sistema público, o que acontece com pessoas que não tem plano de saúde.

Dessa forma, a telecardiologia – um ramo de telediagnóstico da telemedicina ou medicina a distância – surgiu para tornar eficiente, facilitar, agilizar e ampliar o acesso da sociedade aos exames cardiológicos, assim como teleconsulta com médicos especialistas e segunda opinião em cardiologia.

Leia também: 6 vantagens do laudo médico online

Como funciona a telecardiologia do Laudo24hs?

Em suma, a telecardio é uma especialidade médica remota que auxilia serviços de saúde como hospitais, centros de saúde, clínicas e médicos que precisam especialmente de interpretação do eletrocardiograma (ECG), MAPA e Holter, sem que precisem ter cardiologistas in loco. Graças aos desenvolvimentos em tecnologia e custos cada vez menores, a telecardiologia tem o potencial de economizar tempo, dinheiro e vidas. A telecardiologia revoluciona o atendimento cardíaco da população, economizando e diminuindo a distância entre o atendimento primário e o secundário.

Tudo ocorre de forma ágil e descomplicada, sendo que o paciente realiza o exame a distância, e seu médico, ou um técnico de enfermagem, envia o exame diretamente em nossa plataforma em tempo real. Apenas com o uso da internet, em poucos minutos, nossos profissionais, cardiologistas especialistas em telelaudos, realizam o laudo e emitem o resultado do exame, sendo que os casos mais diagnosticados na telecardiologia são a hipertensão arterial sistêmica (HAS), insuficiência cardíaca congestiva (ICC) e arritmias.

Essa modalidade pode ser exercida em todo o território nacional, sendo liberada pelo Conselho Federal de Medicina. Portanto, de forma ética e com segurança, saiba que você pode contratar nossos serviços a qualquer momento para auxiliar no diagnóstico de seus pacientes, de onde você estiver. Desse modo, você pode contar conosco para atuar na prevenção e no diagnóstico precoce, melhorando a qualidade do atendimento do seu hospital ou clínica, com a possibilidade de intervenção imediata para o cuidado com a saúde.

Com o objetivo de esclarecer os cardiologistas, a categoria médica e a sociedade em geral sobre as bases científicas e aplicações da telecardiologia no cenário atual, a SBC, desde 2019, estabeleceu na Diretriz de Telemedicina Aplicada à Cardiologia as recomendações para o seu emprego baseado na melhor evidência. Nela se explica que a atividade pode ser praticada com segurança, por período pertinente à circunstância clínica (prazos proporcionais às necessidades clínicas) e que o respeito à autonomia do paciente e à proteção da sua intimidade quanto aos dados de saúde são a base da realização da telemedicina aplicada à cardiologia.

Leia também: Conheça mais sobre o exame de eletrocardiograma

O ECG na atenção primária

De acordo com estudo publicado pela US National Library of Medicine, a disponibilidade de equipamentos de ECG e habilidades interpretativas de profissionais bem habilitados não são universais no nível de atenção primária. A obtenção de relatórios de ECG rápidos e precisos com a contribuição de um especialista continua sendo um desafio mundial. Descobriu-se que muitos profissionais de cuidados primários avaliados eram incapazes de diagnosticar fibrilação atrial. A falta de testes de ECG confiáveis e relatar sob essas circunstâncias pode significar que algumas condições cardíacas estão sendo perdidas.

Existem vários motivos para o teste de ECG confiável no nível de atenção primária. Embora a maioria dos pacientes com síndrome coronariana aguda se apresentem aos cuidados secundários, alguns podem comparecer ao seu clínico geral. Nessas circunstâncias, o teste de ECG é obrigatório e a interpretação confiável do resultado pode informar não apenas o diagnóstico, mas também a necessidade de encaminhamento urgente.

Do ponto de vista do diagnóstico e gerenciamento de doenças cardíacas, os programas de rastreamento oportunistas podem detectar alterações no ECG, como fibrilação atrial ou hipertrofia ventricular esquerda, em indivíduos de alto risco com doenças como hipertensão e dislipidemia. Pode também auxiliar na detecção precoce de isquemia miocárdica silenciosa em grupos de pacientes específicos com alto risco de doença arterial coronariana, e diabéticos ou pacientes com doença renal crônica.

Há um vasto potencial, e a ideia de que os ECGs devem ser amplamente utilizados na avaliação e monitoramento da insuficiência cardíaca e dor torácica de início recente agora se reflete nas diretrizes publicadas pelo Instituto Nacional de Saúde e Excelência Clínica (NICE) .

Embora as diretrizes contemporâneas exijam uma avaliação especializada precoce de pacientes com dor torácica com base em uma história clínica e exame clínico apropriados, o ECG ainda tem um papel importante na atenção primária, pelo menos como uma ferramenta de triagem. A telecardiologia tem o potencial de capacitar os centros de saúde para ajudar a fazer uma avaliação clínica mais completa para pacientes cardíacos. Assim, preencher a lacuna entre os cuidados primários e especializados elevam o padrão de atendimento cardíaco prestado pelo hospital ou clínica.

No estudo citado, descobriu-se que de 322 pacientes considerados como não tendo apresentado um evento coronariano agudo, 56 pacientes (17%) tiveram um após o teste de ECG subsequente e uma teleconsulta com um cardiologista. Trinta e oito desses 56 pacientes foram posteriormente diagnosticados com uma síndrome coronariana aguda.

Os dispositivos de telecardiologia são pequenos, móveis e geralmente operados por um único botão. Eles podem ser movidos facilmente de uma sala para outra dentro de uma clínica e podem ser levados para comunidades remotas. Eles podem apoiar o serviço médicos de plantão e são indispensáveis para aqueles que atuam em áreas distantes de centros de saúde. Do ponto de vista do paciente, também é mais conveniente e confortável realizar o teste de ECG em sua própria casa ou consultório médico local, em vez de em um hospital. Esses dispositivos permitem uma abordagem mais conveniente na investigação e tratamento de doenças cardíacas, beneficiando os cuidados de saúde fornecedores e melhorando a adesão do paciente.

Leia também: Telelaudos são importante apoio para agilizar diagnóstico na pandemia

Estudos piloto no Reino Unido e posterior aprovação

A telecardiologia no ambiente de atenção primária já foi testada no Reino Unido com grande sucesso. Isso se deve a melhorias na tecnologia, bem como acessibilidade. Em uma auditoria recente conduzida pela Greater Manchester e Cheshire Cardiac and Stroke Network, 29 clínicas de GP testaram um serviço local de telecardiologia (Broomwell Healthwatch). Foi demonstrado que dos 24.541 pacientes avaliados pelo serviço, o encaminhamento para a atenção secundária foi evitado em 65,8% dos casos. Foi estimado que a economia para o NHS ultrapassou £ 300.000. Esses relatórios de ECG de nível de cardiologista consultor ou registrador foram fornecidos por escrito dentro de 2 horas, enquanto a maioria dos consultórios no Reino Unido anteriormente teria que esperar entre 1 e 7 dias para suas análises de ECG.

Descobertas semelhantes foram ecoadas em um relatório do Lancashire e Cumbria NHS trust, que também pilotou o sistema. Especificamente, o relatório estimou que quando extrapolado para a Inglaterra como um todo, a implementação deste sistema economizaria £ 45 milhões por ano na prevenção encaminhamentos hospitalares desnecessários. Além disso, a natureza “desagregada” do serviço permitiria a um trust relacionar as despesas exatas com o resultado geral. Nestes tempos de dificuldades econômicas, a capacidade de comparar as despesas com os resultados é ainda mais atraente. Essas descobertas levaram os trustes de atenção primária no noroeste a implantar este serviço para todas as clínicas que optam por ele. Além disso, o Centro de Adoção de Tecnologia do NHS identificou a introdução mais ampla da telecardiologia na atenção primária como uma de suas prioridades.

Usufrua da funcionalidade promovida pela telecardiologia

Agora que você teve uma visão macro da telecardio, confira um resumo dos principais benefícios promovidos pelos telelaudos cardiológicos:

  1. Redução de encaminhamentos desnecessários
  2. Redução dos gastos na atenção à saúde
  3. Redução das internações inapropriadas
  4. Melhor qualidade da assistência
  5. Resultado praticamente imediato do eletrocardiograma e ágil de outros exames
  6. Discussão de casos clínicos com especialistas de diversos locais
  7. Fortalece medidas de prevenção da saúde

Leve essa solução para sua clínica ou hospital! Queremos te ajudar a cuidar de seus pacientes com agilidade e segurança! Acesse aqui nossa plataforma e entre em contato com nossa equipe. Esperamos por você.

Fontes de pesquisa:
https://www.portal.cardiol.br/diretrizes
https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/biblio-950186
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2966883/
https://www.healio.com/news/cardiology/20211108/telecardiology-advances-rapidly-in-covid19-era
https://www.kantar.com/inspiration/coronavirus/measuring-the-impact-of-the-coronavirus-on-chinas-consumption

WhatsApp chat